quarta-feira, 18 de junho de 2014

O que é o Projeto Re-Ação?

Projeto Re-Ação tem como objetivo fortalecer o envolvimento comunitário e o empoderamento social a partir de práticas agroecológicas e construir de forma participativa um espaço modelo de agricultura urbana, aberto e possível de replicação em outras localidades. Implementaremos um jardim comunitário, incluindo central de compostagem, horta comunitária, espirais de ervas e sistema agroflorestal (SAF), na quadra 206 da Asa Norte, Brasília-DF.
Partindo do princípio do desenvolvimento participativo e horizontal, se pretende apresentar um projeto dinâmico com uma estrutura possível de ser debatida pela comunidade e modificada. Inicialmente, faremos uma divulgação ampliada do projeto com o objetivo de incentivar o interesse em aprender e aplicar técnicas agroecológicas e instigar à pró-atividade no processo de transição para uma sociedade mais sustentável.
Com nossa rede fortalecida, faremos um curso de Agroecologia (12 horas) para a comunidade, parceiros e outras lideranças empenhadas em uma transição agroecológica na cidade. Posteriormente, duas oficinas práticas de educação ambiental para crianças (6 horas). O curso e a oficina atenderão 25 e 15 interessados, respectivamente. Os moradores da localidade terão prioridade no preenchimento das vagas. O curso será ministrado pela especialista em agroecologia e sistemas agroflorestais Fabiana Peneireiro, doutora em educação e ecologia humana.
CONTEXTO:
A superquadra 206 Norte possui um histórico de iniciativas agroecológicas e seus moradores estão se organizando para engrandecer essas iniciativas, agregar mais interessados e possuir um espaço melhor para desenvolver práticas necessárias à uma convivência humana mais harmônica com o meio ambiente e toda a sociedade. Veja o mapa da localidade onde será desenvolvido o projeto e as árvores frutíferas que já estão produzindo:

Seguindo os princípios da agroecologia, o manejo biodinâmico da agricultura e outras tecnologias, nós pretendemos estruturar um sistema produtivo o mais independente de irrigação possível. Nos períodos de seca mais intensos podemos incorporar leguminosas e matéria orgânica para “descansar” o solo da horta comunitária e assim apresentar sempre alta fertilidade no início das chuvas, conferindo independência de insumos ao nosso sistema produtivo. O sistema agroflorestal, por sua vez, apresenta alta resiliência à seca por seu sistema diversificado de consócios, estratos, sombreamento, micro-organismos e constante incorporação de matéria verde no solo.
A ORIGEM DO PROJETO:
O lixo orgânico não tratado é o grande poluidor do meio ambiente e, tratado corretamente, pode nos fornecer os nutrientes necessários à produção de nossos alimentos. Deste modo, considera-se a compostagem como frente de tomada de responsabilidade sobre nossos dejetos. Este processo de ciclagem de nutrientes é considerado a porta de entrada no entendimento dos ciclos naturais e processos biogeoquímicos a nosso favor, ao contrário do convencional descarte em lugares distantes onde outros indivíduos sofrerão as conseqüências da má destinação dos resíduos.

A horta comunitária e a espiral de ervas servirão como um lugar de encontro e experimentação, aguçando os sete sentidos da vida por meio do contato com a terra, as plantas e a inventividade humana. Facilmente acessada por crianças e adultos, segura e dinâmica, a horta proporcionará trocas e festejos na produção de alimentos estratégicos de ciclo rápido. O jardim agroflorestal, hoje considerado um dos sistemas de produção mais sustentável e independente de insumos que existe, permitirá o contato com técnicas ancestrais de cultivo integradas aos ciclos da natureza, de modo a produzir uma gama variada de alimentos desejados pela própria comunidade e restabelecer a ecologia local e o florescimento da vida em todos os corações.

2 comentários:

  1. Parabéns pela iniciativa. Sou de brasília e espero poder ajudá-los como precisarem! Conheçam meu projeto: http://seivabruta.eco.br
    Gostaria de começar fazendo uma pequena entrevista com vocês para publicar no site.
    É possível?

    Abraços,
    Ravi Resck

    ResponderExcluir
  2. Ravi, como vai?
    Conheço o Seiva Bruta e alguns membros.. apresar de nunca ter tido a oportunidade de visita-los. Uma parceria seria ótima! Um bom dia para essa entrevista será durante nosso mutirão do dia 06 de julho. Será no gramado ao lado do Bloco E. Qualquer coisa me ligue 81200950 - Igor.

    ResponderExcluir